Atrocidade: Homem mata a própria companheira por causa do auxílio emergencial

0
7499

Uma mulher identificada como Marlene Silva Santos, de 28 anos, foi assassinada a facadas durante a noite de quarta-feira (20), na cidade de Caracol, a 600 km de Teresina. O companheiro dela foi preso pela Polícia Militar e confessou o crime, afirmando que os dois haviam discutido porque ela não queria dividir com ele o dinheiro do auxílio emergencial do Governo Federal. Outro homem, amigo do companheiro da vítima, também foi preso suspeito de participar do crime.

Segundo a Polícia Militar, Marlene chegou a ser antedida por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu a caminho do hospital. Marlene era mãe de três crianças, frutos relacionamento anterior.

Dois homens foram presos suspeitos pelo crime. O companheiro da vítima, identificado apenas como Leonardo, de 24 anos, se apresentou a Polícia Militar depois de passar cerca de duas horas escondido em um matagal. O outro preso seria amigo de Leonardo, e teria participado do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil, que deve determinar qual foi a participação de cada um.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o casal estava bebendo em casa quando começaram a discutir. Aos policiais militares, Leonardo afirmou que a companheira não queria dividir com ele o dinheiro do auxílio emergencial. Durante a discussão, o suspeito disse que a vítima o tentou agredir com a faca, mas ele teria conseguido desarmá-la e em seguida, usou a faca para golpeá-la no pescoço. Em seguida, fugiu do local.

Leonardo foi preso ainda com a faca utilizada para matar a companheira. Ele e o amigo, que teria participado do crime, foram encaminhados para a Delegacia de São Raimundo Nonato, a 87 km de Caracol.

G1/PI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui