Deputada Natália Bonavides envia ofício ao Ministério da Justiça contra o pedido de tropas federais para o IFRN feito pelo deputado Girão

0


A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) enviou ao Ministério da Justiça um ofício em que contesta o pedido do envio de tropas federais para o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) pelo deputado federal Girão (PSL/RN). A parlamentar ressalta o risco de violação da legalidade caso seja atendido o requerimento feito pelo deputado.

“Protocolamos o ofício no Ministério da Justiça desmentindo os absurdos que o deputado bolsonarista Girão enviou no seu requerimento. Tropas federais contra estudantes dentro de um ambiente escolar? Puro autoritarismo e instinto ditatorial. É lamentável (mas não surpreendente) que o deputado use de fake news para justificar seu pedido absurdo”, destacou Natália Bonavides, autora do ofício.

A deputada petista tem acompanhado a intervenção no IFRN desde o princípio, inclusive tendo atuado para que o reitor eleito, José Arnóbio de Araújo, seja empossado com urgência. No dia da manifestação no IFRN, a parlamentar atuou junto ao presidente da rede de grêmios e ao Governo do Estado. Natália ainda destacou que a luta para a posse de Arnóbio não será encerrada: “a campanha para restabelecer a legalidade no instituto, que é patrimônio do povo potiguar, não cessará”.

Entenda o caso: 

No dia do estudante, 11 de agosto, alunos e alunas do Instituto Federal do Rio Grande do Norte protestaram em frente ao prédio da reitoria, no exercício do legítimo direito constitucional à reunião e da liberdade de expressão, para exigir o cumprimento do rito legal de nomeação de reitor eleito, professor José Arnóbio de Araújo, desrespeitado pelo governo federal. Há uma farta comprovação documental disponível na imprensa local que revela que os estudantes não depredaram o prédio e nem tumultuaram dentro da  instituição.

Segundo relatos e materiais em vídeo, os estudantes foram agredidos e tiveram pertences (celular) recolhidos pela Polícia Militar, que havia sido solicitada pelo interventor, Josué Moreira, nomeado em 20 de abril pelo ex-ministro Abraham Weintraub.

Em virtude deste protesto, o deputado federal general Girão encaminhou ao Ministério da Justiça o envio de tropas federais ao Rio Grande do Norte para “prover a segurança das instalações do IFRN em Natal”, alegando “atos de vandalismo” por parte dos estudantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui