Doria anuncia ‘bolsa trabalho’ com ajuda de até R$ 450 para 100 mil pessoas

0

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou hoje o pagamento de uma “bolsa trabalho” para conceder auxílio financeiro de até R$ 450 mensais em um programa que visa atingir 100 mil pessoas no estado. Em uma primeira etapa, o programa promete pagar uma parcela única de R$ 210 a pessoas que tenham frequência comprovada em cursos de capacitação profissional do Via Rápida, projeto gerido pelo governo paulista.

Além do auxílio de uma parcela, que tem previsão para ser pago a partir de 1º de março, a gestão de Doria também prevê o pagamento de R$ 450 mensais por cinco meses para profissionais com meio período de trabalho que comprovem dificuldades financeiras.

RELACIONADAS

Novo auxílio vai ser pago? Qual valor? Quando? Veja o que se sabe até agora

Auxílio sempre foi considerado por governo e será detalhado em março, diz Pacheco

Novo auxílio emergencial em R$ 300 ‘talvez seja o valor ideal’, diz Lira
A ajuda em cinco parcelas ainda tem que ser viabilizada por meio de lei a ser aprovada pela Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo). A expectativa do governo é de enviar a proposta para os deputados estaduais na sexta-feira (26).

“Já iniciamos imediatamente pagamento da bolsa auxilio de R$ 210 para todos que estão cursando o Via Rápida, cursos técnicos e profissionalizantes. Muitos não têm condição de pagar transporte ou alimentação. Candidatos ao auxílio são alunos frequentes e que podem comprovar dificuldade financeira. Eles podem sacar recurso em qualquer caixa eletrônico”, explicou a secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patrícia Ellen.

Entre as atividades laborais da iniciativa, haverá a contratação de mães e pais para atuar nas escolas, apoiando na retomada das aulas. Patrícia explicou que isso será importante para os professores e também dará mais segurança para os pais manterem os alunos na escola presencialmente.

O anúncio da ajuda financeira vem em um momento em que o governo federal ainda analisa como deve prorrogar o auxílio emergencial, que deixou ser pago no final do ano passado. A proposta que vem ganhando mais força é o do pagamento de mais quatro parcelas de R$ 250, mas ainda não há definição por parte do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Uol economia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui