Em 2017, Eduardo Bolsonaro defendeu o fim da prisão domiciliar

0

No dia seguinte à decisão de João Otávio de Noronha, presidente do STJ, de soltar Fabrício Queiroz, as redes sociais recuperaram uma mensagem do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, de dezembro de 2017.

No tuíte de dois anos e meio atrás, o filho do presidente defendeu o fim do instituto da prisão domiciliar.

“Ladrão de galinha ir para a cadeia e ladrão amigo do rei para prisão domiciliar (leia-se mansão) é sinônimo de impunidade. Infelizmente juízes se utilizam de brechas nas leis para favorecer alguns. É preciso revogar o instituto da prisão domiciliar”, disse ele na íntegra da mensagem (veja imagem abaixo).

Foto: divulgação Twitter

O presidente do STJ, por meio de liminar, concedeu ontemprisão domiciliar para Fabrício Queiroz, amigo da família da Bolsonaro, e para a mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, que está foragida.

Noronha levou em conta o estado de saúde de Queiroz, que tem câncer e passou por cirurgia recentemente.

O Antagonista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui