Em Mossoró, Tribunal do Júri Popular condena Iranildo Soares, o “Coringa” a 26 anos de prisão por duplo homicídio

0

O Tribunal do Júri Popular de Mossoró, julgou nesta terça feira 10 de novembro de 2020, o réu Iranildo de Souza Soares Filho, o “Caringa” acusado pelo Ministério de Público Estadual de participar de um duplo homicídio em Mossoró, região Oeste Potiguar. A denuncia narra que o acusado estava em companhia de um adolescente no momento do duplo assassinato.

Iranildo foi julgado pelos assassinatos de Júlio Cezar Souza da Silva, 26 anos e Caio Marcelo Dantas Duarte, 19 anos, crimes ocorrido no dia 13 de junho de 2019, na Rua Pedro Ciarlini no Alto São Manoel. As vítimas estavam trabalhando em uma construção quando foram surpreendidas pelos atiradores. Júlio Cezar morreu no local, enquanto que Caio Marcelo morreu no Hospital Tarcísio. (Relembre)

Os advogados de defesa José Carlos Santana, Marlus Caesar Rocha Xavier e Maria Vilanei Pereira Morais, não conseguiram convencer o Corpo de Jurado, sobre a inocência do réu no duplo homicídio. Os jurados acataram a tese defendida pelo representante do MPRN, promotor Ítalo Moreira Martins que pediu a condenação do réu, baseado em provas constituídas no inquérito policial instaurando pela Delegacia de Homicídios de Mossoró.

Baseado nas provas argumentados pelo Ministério Público, o Conselho de Sentença decidiu por condenar o réu Iranildo de Souza Soares. O Juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, presidente do TJP prolatou a sentença fixando pena de 26 anos e 8 meses de prisão inicialmente em regime fechado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui