Estudantes de curso da UFRN fazem “greve” e marcam dia de protestos contra Bolsonaro

0

Alunos do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) farão nesta quinta-feira (26) uma espécie de “greve” para um dia de protestos com uma série de reivindicações, incluindo manifestação contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A convocação para o ato está sendo feita pelo Centro Acadêmico Marielle Franco, que representa estudantes do curso. O pedido é para que os estudantes não compareçam às aulas. O PORTAL DA 98 FM não conseguiu contato com o Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) nem com o Departamento de Ciências Sociais para saber se a coordenação apoia o movimento.

A promessa do centro acadêmico é fazer um “forte dia de mobilização” contra o governo e o que eles classificam como “extrema direita”. Os atos acontecerão dentro das próprias dependências da universidade e fora, como no shopping Via Direta.

Em nota, o grupo anuncia que vai se manifestar contra as medidas de cortes orçamentários na educação promovidas pelo governo Bolsonaro e contra a proposta em discussão na Câmara dos Deputados para cobrança de mensalidade em universidades públicas. Também vão se manifestar contra a “extrema direita”.

Pelas redes sociais, o Centro Acadêmico promete uma mobilização durante todo o dia. Está prevista a realização de duas “mesas-debates” para discutir “como combater a extrema direita” e a colagem de cartazes no setor de aulas 2 da UFRN contra o governo e o corte de auxílios estudantis.

Também será elaborada uma carta pedindo posicionamento do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) da universidade “contra o ataque da extrema direita, estrutura e permanência”.

Portal da 98

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui