EUA: Presidente “Trump” sugere atirar em manifestantes, e Twitter inclui aviso sobre glorificação da violência

0
115

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu em sua conta no Twitter nesta sexta-feira (29) atirar em manifestantes para impedir saques na onda de protestos contra violência policial em Minneapolis.
Em resposta, o Twitter incluiu um aviso de que a mensagem promove a “violação da violência”, em uma escalada do embate entre o presidente americano e a rede social.

“Estes BANDIDOS estão desonrando a memória de George Floyd, e eu não deixarei que isso aconteça. Acabei de conversar com o governador Tim Waltz e disse que o Exército está com ele até o fim. Qualquer dificuldade e nós assumiremos o controle, mas quando começam os saques, começam os tiros”, tuitou Trump.

A mensagem gerou indignação na rede social por sugerir o emprego de armas de fogo contra manifestantes.

O Twitter incluiu o seguinte aviso na mensagem de Trump: “Este tuíte violou as regras do Twitter sobre a glorificação da violência. No entanto, o Twitter decidiu que pode ser do interesse do público que este tuíte continue acessível”.

Este é o episódio mais recente da rusga entre o Twitter e Trump. Na terça-feira (26), a rede social incluiu pela primeira vez um aviso de desinformação em posts do líder americano.

A decisão irritou o presidente, que chegou a fazer ameaças de fechar empresas de rede social, e na quinta-feira (28) assinou um decreto para reduzir proteções legais de empresas de tecnologia.

A cidade de Minneapolis, no estado americano de Minnesota, se tornou palco de protestos após o assassinato de George Floyd, um homem negro que teve o pescoço prensado contra o chão pelo joelho de um policial branco. Foram registrados saques e atos de vandalismo nas manifestações.
Agora RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui