Funcionária de sex shop é arrastada pelo cabelo durante tentativa de estupro; homem acaba espancado e morto

0

Uma mulher foi vítima de uma tentativa de estupro, nesta quinta-feira (10), enquanto trabalhava em um sex shop do Riacho Fundo II, no Distrito Federal. O homem visto nas imagens morreu depois de ter sido agredido por quatro pessoas que entraram na loja. As informações são do G1 DF e TV Globo.

Os crimes registrados como homicídio e tentativa de estupro foram gravados por uma câmera de segurança do sex shop. A Polícia Civil do DF identificou quatro homens que participaram das agressões, três já prestaram depoimento e foram liberadas. Segundo o delegado Lúcio Valente, da 29º DP, eles disseram ter agido em “legítima defesa”.

A polícia, no entanto, espera o resultado do laudo cadavérico que irá apontar a causa da morte. Se o resultado mostrar que houve “excesso” por parte do grupo, os quatro homens podem responder por homicídio culposo, diz o delegado.

Homem entrou na loja e pediu para ver produtos

À polícia, a vítima da tentativa de estupro contou que o homem chegou ao sex shop e pediu para ver alguns produtos. Quando a mulher foi ao depósito, buscar o material, ele tentou agarrá-la.

A câmera de segurança mostra que o homem tentou levar a vítima para uma área reservada da loja, mas ela resistiu. A mulher foi enforcada e arrastada pelos cabelos.

As agressões duraram cerca de um minuto. Na imagens, é possível ver que um outro homem entrou no sex shop e tentou tirar o agressor de cima da vítima, mas não conseguiu. Em seguida, outros três homens entraram no local.

A morte do indivíduo

O caso foi registrado na 29ª Delegacia de Polícia, do Riacho Fundo I. De acordo com a Polícia Civil, o autor da tentativa de estupro teve uma parada cardiopulmonar e morreu. O nome dele não foi divulgado.

Durante as agressões, segundo a investigação, a irmã do autor da tentativa de estupro chegou ao local do crime. Ela disse à polícia que o agressor estava sob efeito de drogas.

Policiais militares ainda tentaram socorrer o homem. Ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu após 53 minutos de manobras de ressuscitação.

g1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui