Nasa conseguiu na manhã desta segunda-feira (19) um feito histórico, voando a primeira aeronave a rotor na superfície de outro planeta e comprovando que esta modalidade de voo é possível em Marte.

Ingenuity, fotografado pelo rover Perseverance pouco antes de seu voo histórico em 19 de abril de 2021. Imagem: Nasa/JPL-Caltech

O primeiro voo do Ingenuity teve duração de 40 segundos, com a aeronave subindo a uma altitude de 3 metros e pairando no ar por 30 segundos, antes de pousar. O feito foi documentado tanto por câmeras internas a bordo do helicóptero quando por câmeras do rover Perseverance, que observava o teste a partir de um local próximo batizado como Van Zyl Overlook.

Vale lembrar que o helicóptero é puramente uma prova de conceito: “O Ingenuity é um teste experimental de engenharia – queremos ver se podemos voar em Marte”, disse MiMi Aung, gerente de projeto do Ingenuity no JP.

A atmosfera de Marte tem apenas 1% da densidade da atmosfera terrestre. Isso faz com que seja necessária uma aeronave muito leve (o Ingenuity pesa 1,8 Kg), com rotores (hélices) grandes girando a 2.500 RPM, cinco vezes a velocidade dos rotores de um helicóptero na Terra.

“Não há instrumentos científicos a bordo e nem metas de obtenção de informações científicas. Estamos confiantes que todos os dados de engenharia que desejamos obter na superfície de Marte e no alto podem ser obtidos dentro dessa janela de 30 sóis”.

Este não foi o único voo do helicóptero. Nos próximos 30 sóis (nome dado aos dias em Marte) o Ingenuity deve fazer mais quatro voos de teste, cada um ligeiramente mais complexo que o anterior.

O voo do Ingenuity, parte da missão Mars 2020 junto com o rover Perseverance, abre as portas para um componente aéreo em missões futuras, com pequenas aeronaves sendo usadas por rovers ou astronautas para obter imagens aéreas de um terreno ou investigar locais de difícil acesso.

Fonte: Nasa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui