Mossoró: Seminário da Rede de Proteção à Infância e Juventude inicia com debate sobre violência em tempos de isolamento social

0

O desafio de proteger a criança em tempos de pandemia”. Esse é o tema central que norteia um seminário iniciado nesta segunda-feira (10) e promovido pela Rede de Cuidados e de Proteção Social de Crianças e Adolescentes Vítimas ou Testemunhas de Violência de Mossoró, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de (Comdica).  Totalmente online, o evento tem o apoio do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). Palestras e capacitações, com profissionais com atuação de destaque no país, fazem parte da programação que se encerra no próximo dia 17.

“Eu queria muito que não ocorressem seminários com esse tema. Porém, ainda é preciso porque se trata de um tema invisível em termos de estatísticas, tanto  nacionais quanto internacionais. Então, se torna importante ouvir os atores da rede. Que esse evento possa dar muitos frutos para o RN”, afirmou o promotor de Justiça, Sasha Alves do Amaral.

O prefeito de Mossoró, Allysson Leandro Bezerra Silva, destacou o tripé saúde, educação e assistência, para conseguir reverter traumas causados em crianças. “Cabe a nós assumir um papel de muita responsabilidade nesse enfrentamento a essa violência, defendendo principalmente aqueles que são mais vulneráveis. Esse é o interesse do Município”, disse.  

“Como manter a vigilância sobre os casos de violência contra as crianças e adolescentes com a necessidade do distanciamento social, sem as aulas presenciais, muitas vezes sofrendo maus-tratos no próprio ambiente domiciliar?”, questionou  a juíza de Direito da Vara da Família, Anna Isabel de Moura Cruza, reforçando que esse é o momento ideal para pensar e implementar estratégias para enfrentar essa violência, seja sexual ou maus-tratos físicos e emocionais, relacionados à negligência de diversas formas.

Já a representante do Comdica/Mossoró, Carla Filomena Albuquerque, rememorou a criação do comitê de gestão colegiado da rede e que vê com satisfação o seminário ocorrendo num mês simbólico e após um grande volume de denúncias de violências psicológicas e físicas a crianças e adolescentes no último trimestre. 18 de Maio marca o dia de mobilização nacional de combate ao abuso e à exploração Sexual na infância e adolescência.

Também falaram na solenidade a vereadora, Carmem Lúcia Montenegro, a secretária Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude, Janaina Holanda, a secretária de Educação, Hubeônia Alencar, a secretária de Saúde, Morgana Dantas e a conselheira tutelar da 33ª Zona de Mossoró, Maria José de Paula Morais.

*Palestras*
Com o encerramento da abertura teve início a primeira palestra do evento. A promotora  de Justiça do Ministério Público de São Paulo (MPSP), Renata Revitti, a psicóloga do MPSP Carla Fraga Ferreira e a assistente social do MPSP, Marina de Moraes, abordaram “A situação de violência: o que fazer?”. A representante do MPSP trouxe reflexões e abordou o histórico da violência familiar, ressaltando que o assunto sempre vem à tona quando há uma grande repercussão, como o caso Nardoni e recentemente o do menino Henry Borel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui