Nasa testará ‘catapulta’ que lança objetos no espaço a mais de 8 mil quilômetros por hora

0

Já parou para pensar na possibilidade de existir uma espécie de catapulta capaz de lançar objetos no espaço a mais de 8 mil quilômetros por hora? Caso tenha ficado intrigado sobre este questionamento, esta foi a novidade anunciada pela NASA e a empresa SpinLaunch que assinaram um acordo para testar um projeto do tipo. Em linhas gerais, o apelidado Suborbital Accelerator Launch System seria capaz de enviar foguetes para o espaço sem usar propulsores.

De acordo com detalhes compartilhados pelo portal FayerWayer, a expectativa é que o primeiro teste seja feito no final deste ano, incluindo carga útil.

Com o anúncio feito no início de abril, a proposta é a seguinte: o SpinLaunch “desenvolverá, integrará e voará uma carga útil da NASA no Sistema de Lançamento Suborbital Accelerator da empresa, para fornecer informações valiosas” ao órgão dos EUA.

E, se a iniciativa obtiver êxito, se tornaria um sistema revolucionário, deixando os propulsores para trás, o que resultaria na redução da poluição gerada.

Veja como funcionará a ‘catapulta’ do SpinLaunch que a NASA testará

Sobre as suas características gerais, possui um braço giratório de fibra de carbono dentro de uma câmara de vácuo de aço com 91 metros de diâmetro.

Uma vez ultrapassada a estratosfera, um estágio de reforço pequeno e barato fornece a velocidade final necessária para inserção e posicionamento orbital.

Vale lembrar que utilizando este meio, mais de 70% do combustível e das estruturas que compõem um foguete típico são eliminados.

Um enfoque revolucionário para voos suborbitais

De forma breve, Jonathan Yaney, fundador e CEO da SpinLaunch, falou sobre o acordo com a NASA.

Em sua declaração, Yaney ainda disse: “O que começou como uma ideia inovadora para tornar o espaço mais acessível se materializou em uma abordagem de lançamento tecnicamente madura e revolucionária. Estamos ansiosos para anunciar mais parceiros e clientes em breve, e apreciamos muito o interesse contínuo da NASA e o apoio ao SpinLaunch”, finalizou.

Fonte: Metro World News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui