O cordel da vida: um recurso para resgatar a história de vida do paciente com câncer

0


Por : Sandra Fernandes da Costa – Coordenadora Pedagógica – Casa Durval Paiva

O Cordel, um gênero literário marcado por sua simplicidade, tem como objetivo trazer relatos sobre eventos históricos, artísticos, políticos e folclóricos, que ganham destaque em versos destituídos de formalidade, para alcançar uma linguagem apropriada de interação com o povo, sobre assuntos importantes e diversos. A literatura impressa em folhetos ou panfletos, ganha esse nome, pelo fato de ser vendida em feiras e praças, penduradas em cordéis. Promovendo, portanto, conhecimento popular da cultura do nordeste brasileiro.

Para restabelecer o contato do aluno, em tratamento oncológico, com elementos populares de grande relevância para formação cultural e resgate à história de vida, bem como, o contexto em que está inserido, a equipe pedagógica da classe hospitalar/domiciliar da Casa Durval Paiva traz a literatura de cordel como um recurso pedagógico, que vem para lançar desafios; ajudar a desenvolver o senso crítico; a capacidade de oratória e a organização de ideias, durante o acompanhamento pedagógico na classe.

Trabalhado de forma interdisciplinar entre as oficinas de Teatro, Contação de Histórias e Musicalização, atividades do projeto “Viver Feliz”, executado com recursos do COMDICA/FIA – EDP Renováveis. O Cordel vem como uma produção textual, onde, através de versos, métricas e rimas, o aluno/paciente irá construir sob a orientação das professoras, o “Cordel da Vida”. Uma oportunidade para resgatar fatos da sua vida, que não devem se perder no tempo e merecem ficar registrados. Ao falar de suas histórias de vida, cada aluno terá a oportunidade de se conectar com emoções e desempenhar um papel diferente, percebendo sua existência e valorizando sua história de vida e contexto familiar.

Aplicar o cordel, em contexto de classe hospitalar, além dos conteúdos extracurriculares, é uma forma de trabalhar o gênero literário em abordagens dos conteúdos curriculares, ampliando o conhecimento de mundo, o repertório cultural e a criatividade textual, aplicando-o nas disciplinas de português, história, geografia e ciências, para o desenvolvimento e assimilação de conteúdo.

Assim, em virtude de minimizar as perdas educacionais, ocasionadas pelo afastamento da escola, em função do tratamento oncológico, o setor educacional da Casa Durval Paiva busca incentivar o aluno/paciente a interagir com os recursos pedagógicos e oficinas disponíveis na rotina de atividades. Sendo essas, algumas estratégias que vem para resgatar um pouco da sua história de vida, antes e durante o tratamento, buscando resultar em bem-estar e motivação, bem como a retomada da vida escolar, a fim de mostrar a importância da educação e acesso ao conhecimento, mesmo durante o período de adoecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui