Oficinas pedagógicas: Um instrumento de aprendizagem no contexto hospitalar

0

Por: Patrícia Marques – CDP.

As oficinas pedagógicas são ferramentas de fundamental importância para aperfeiçoamento didático, a fim de se obter melhores resultados dos alunos. Trata-se de uma metodologia dinâmica, que possibilita a troca de experiências e construção de conhecimentos. Promovendo, assim, uma prática mais efetiva, espaço para reflexão, diálogo e, principalmente, aprendizagem ativa.

Para que possam ser realizadas com êxito, é necessário a realização de um planejamento eficaz, especificando objetivos, participantes, carga horária e as atividades que serão ministradas.

No contexto hospitalar, além de ser trabalhado o currículo formal de ensino, a execução das oficinas permite que os discentes adquiram conhecimentos e desenvolvam habilidades, ou seja, são tão importantes quanto as atividades curriculares, trazendo melhorias nos aspectos cognitivos, sociais, emocionais e físicos dos alunos.

Atualmente, na classe domiciliar da Casa Durval Paiva, são ministradas várias oficinas, como: teatro, musicalização, robótica, contação de histórias e informática. Dentro dos projetos pedagógicos temáticos, já foram realizadas oficinas de brinquedos recicláveis, brinquedos sensoriais, massa de modelar caseira, psicomotricidade, argila, pipa, customização, dentre outros. Visto que, o campo de temas, abordados nas oficinas pedagógicas, é extremamente amplo, desde esportes, culinária, artes, jogos, até brincadeiras.

Outro fator de extrema relevância é de agregar a participação dos pais e acompanhantes, juntamente com os alunos, em uma mesma atividade, proporcionando uma interação mais intensa em grupo, fortalecimento de vínculos e o estreitamento de laços afetivos, através dessa troca de vivências, trabalho em equipe, empatia, agilidade, coordenação motora, percepção visual, competências para ler e escrever, formas de expressão e comunicação, autoliderança e organização do tempo. Essa oportunidade enriquece o repertório cultural das crianças e adolescentes, contribuindo para a elaboração de argumentos, para defender seu ponto de vista.

Faz-se necessário que essa metodologia esteja, também, aliada a escola, para que esse protagonismo e autonomia sejam exercitados no processo de aprendizagem, que são características importantes para a vida pessoal e profissional dos alunos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui