Os bastidores do casamento de Lula e Janja: lágrimas, polenta com linguiça e ‘Lula Lá’

0

“Quando a gente ama é um clarão do luar que vem abençoar o nosso amor”. Foi com os versos da canção de Maria Rita que a socióloga Rosangela da Silva emocionou os 200 convidados da sua festa de casamento com o ex-presidente Lula, na noite desta quarta-feira, em São Paulo. 

Na cerimônia, Lula chegou ao altar aos prantos. Janja também interrompeu a leitura dos seus votos mais de uma vez porque veio às lágrimas durante a cerimônia celebrada por dom Angélico Sândalo Bernardino. Coube ao bispo fazer a fala com tom político mais forte da noite. Amigo de Lula desde os anos 70 e padre que batizou seus netos, dom Angélico contou que foi chamado de comunista quando souberam que ele realizaria a cerimônia. O bispo afirmou que tinha muito orgulho de ser “companheiro de vida” do petista e disse que o Brasil precisa de alguém com a energia de Lula para tirar o Brasil dos tempos que vive hoje.  “Amai-vos  e não armai-vos”, falou dom Angélico.

A manifestação do religioso emocionou convidados como o futuro vice da chapa da Lula, o ex-governador Geraldo Alckmin, que cumprimentou o líder religioso pela celebração. Um dos netos de Lula foi o responsável por levar as alianças da cerimônia, que não teve padrinhos. A família do petista compareceu em peso, com a presença de todos os filhos, netos e irmãos de Lula. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui