Polícia Civil prende 20 pessoas e apreende R$ 200 mil em operação na Região Agreste do RN

0

Policiais civis da Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz, com apoio da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do 8º Batalhão de Polícia Militar, deflagraram, na madrugada desta terça-feira (29), uma operação voltada à desarticulação de uma organização criminosa que praticava roubo de cargas, lavagem de dinheiro e capitais, receptação qualificada, entre outros crimes.

Foto/PC-SECOMS

Durante as diligências, foram cumpridos 20 mandados de prisão, sendo 17 no município de Nova Cruz, dois no município de Santo Antônio do Salto da Onça e um deles na cidade de Logradouro, localizada no Estado da Paraíba. Além dos mandados de prisão, foram cumpridas medidas cautelares de bloqueios e sequestros de bens, como fazendas, sítios e veículos de luxo, pertencentes à organização criminosa. Também foram apreendidos, durante a operação, aproximadamente R$200 mil em espécie e três armas de fogo.

Foto/PC-SECOMS

As investigações foram iniciadas há cerca de 8 meses, com registros de roubos de carga ocorridos na Região Agreste do Rio Grande do Norte. Foi constatada a existência de três núcleos criminosos com atuações específicas: um que executava os roubos das cargas; outro responsável por receber, armazenar e distribuir a carga subtraída, concretizando a receptação; e um terceiro, que financiava e administrava os recursos da organização criminosa. Os investigadores descobriram ainda um imóvel, localizado na Zona Rural de Nova Cruz, que era usado para armazenar o material produto dos roubos.

De acordo com o delegado titular da 6ª DRP, Wellington Guedes, os roubos aconteciam na Região Agreste do RN, mas a distribuição e venda da carga subtraída também se davam nos Estados da Paraíba e Pernambuco. “O nome da operação, intitulada Rota final, remete ao imóvel adquirido pela organização criminosa, na cidade de Nova Cruz, onde foi preparada uma estrutura para receber, armazenar e distribuir a mercadoria subtraída para outras localidades. Com esta operação, prendemos os responsáveis pelos crimes e atingimos a parte financeira da organização criminosa”, explicou o delegado.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui