PSL abre processo contra 19 deputados; bolsonaristas conseguem liminar para barrar suspensões

0

BRASÍLIA – Além de instituir o Conselho de Ética e iniciar o processo de suspensão de 19 parlamentares, o PSL pode ainda decidir nesta terça-feira, 22, sobre o comando dos diretórios estaduais de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os atuais titulares são, respectivamente, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), o senador Flávio Bolsonaro (RJ) e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

O partido realiza uma reunião da sua Executiva Nacional para instituir o Conselho de Ética do partido e para a abertura de processos de suspensão de 19 deputados. Esses parlamentares, todos da ala ligada ao presidente da República Jair Bolsonaro, foram notificados na segunda-feira, 21. O PSL chegou a enviar uma notificação para Eduardo Bolsonaro, que assumiu a liderança do partido, mas o gabinete do parlamentar não recebeu a documentação.

Segundo o senador Major Olímpio (PSL-SP), apenas processos de suspensão devem ser analisados nesta terça e as possíveis expulsões ficarão para um outro momento. Ele mais uma vez criticou a interferência do Palácio do Planalto na disputa pela liderança da bancada na Câmara. “Envolver o presidente (Jair Bolsonaro) na disputa foi péssimo”, disse ao chegar à reunião. “Ficou claro que o Eduardo só leva no tapetão.”

Creditos/ Estadão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui