Queiroz pode ser denunciado nesta semana por esquema das ‘rachadinhas

0
O senador Flavio Bolsonaro e o ex-assessor Fabrício QueirozReprodução/Instagram @flaviobolsonaro

A Polícia Civil tem até o próximo domingo (28.jun.2020) para finalizar o inquérito que resultou na prisão preventiva de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) quando este era deputado estadual na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). Isso porque o prazo estabelecido para o inquérito terminar, se o indiciado tiver sido preso em flagrante ou estiver preso preventivamente, é de 10 dias.

Já o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) pode oferecer uma denúncia à Justiça do Estado nesta semana.

Queiroz é suspeito de atuar em esquema de “rachadinhas”, quando funcionários são coagidos a devolver parte de seus salários. Ele foi preso na 5ª feira (18.jun) sob a suspeita de ter coordenado a prática quando era assessor do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, agora senador da República.

Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui