‘Rainha da Sucata’ ganhava R$ 1,4 mil por mês e ostentava com viagens e hotéis de luxo com dinheiro desviado de empresa, diz delegado

0

Investigações da Polícia Civil do Ceará apontam que Maria Valdirene, a “Rainha da Sucata”, ganhava cerca R$ 1,4 mil por mês na empresa onde trabalhava em Caucaia, na Grande Fortaleza, e ostentava uma vida de luxo, com viagens caras e hospedagens em hotéis de grande porte em diferentes estados do Brasil. É o que diz o delegado Alysson Keynes, do 18º Distrito Policial, que está à frente das investigações. A defesa de Valdirene não foi localizada.

Maria Valdirene, 34 anos, foi presa na manhã desta segunda-feira (14) no Bairro Potira, em Caucaia, suspeita de desviar cerca de R$ 3 milhões de onde trabalhava. Ela estava sendo monitorada pela Polícia Civil há cerca de dois meses. Segundo o delegado Keynes, publicações nas redes sociais da suspeita mostram que ela vivia com alto padrão, deixando claro a incompatibilidade com o salário que recebia.

Até o momento, seis pessoas já foram ouvidas, dentre a suspeita, familiares e amigos próximos. Outras pessoas serão ouvidas nos próximos dias. Maria Valdirene é apontada como a chefe de um grupo criminoso e a polícia apura a participação de outras pessoas na prática criminosa.

Denúncias

A polícia orienta que população faça contribuição com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser encaminhadas para o telefone (85) 3294-7884 do 18º Distrito Policial (DP).

As denúncias podem ser feitas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, ou para o (85) 3101-0181, o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

G1/CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui