Requalificação da orla de Natal vai ter investimento de R$ 120 milhões

0

As praias do Meio, Ponta Negra e Redinha vão ter suas infraestruturas requalificadas nos próximos meses. Segundo a Prefeitura do Natal, uma série de intervenções irão modificar totalmente a realidade das três praias, com o objetivo de “valorizar, fomentar e potencializar a principal atividade econômica do município, que é o Turismo”. O investimento de R$ 120 milhões, recursos da Prefeitura e do Governo Federal, irá executar o projeto do Complexo da Redinha, da engorda e enrocamento de Ponta Negra e qualificação viária da Praia do Meio.

“A orla urbana de Natal precisa ser totalmente repaginada. Temos uma beleza natural de fazer inveja, mas somos conscientes de que precisamos melhorar nossa infraestrutura. É preciso oferecer conforto, segurança para os natalenses e turistas. Essa série de obras vai fazer com que o Município ganhe muito, já que são intervenções necessárias e urgentes. Já começamos o trabalho na Redinha, a licitação do enrocamento de Ponta Negra já foi finalizada e estamos no aguardo da licença para iniciar os serviços. Já a engorda estamos finalizando o projeto básico. Na praia do Meio, a Secretaria de Mobilidade Urbana também está nos trâmites finais do projeto. De uma ponta a outra, vamos entregar uma nova orla para a capital potiguar”, prevê o prefeito Álvaro Dias.

A chamada engorda da praia de Ponta Negra vai deixar a faixa de areia com 100 metros, quando a maré estiver seca, e com 30 metros, quando estiver cheia. A intervenção acontecerá na área do Morro do Careca e se estenderá até imediações do Hotel Serhs. A complementação do enrocamento, protegendo a zona costeira, partindo do final do calçadão até um pouco depois do Serhs, também será realizada. A expectativa é de que os serviços sejam realizados em 30 meses a um custo de R$ 52 milhões.

A obra será conclusão de parte de um projeto que já existe nas proximidades do Morro do Careca. Ao todo, a engorda terá 1.173 metros de extensão. A previsão é de que serão construídas também uma proteção costeira com 7 escadas e 4 rampas de acesso à praia. O projeto será realizado de forma pausada para evitar transtornos aos turistas e banhistas que trafegam pelo local. Nessa etapa do enrocamento, serão investidos R$ 23,5 milhões.

Orla da Zona Leste

Saindo de Ponta Negra, as intervenções vão alcançar as praias da Zona Leste. O projeto de qualificação viária da Praia do Meio está sendo elaborado pelos técnicos das secretarias municipais de Planejamento (Sempla) e Mobilidade Urbana (STTU). Toda a extensão do calçadão será recuperada, da praia dos Artistas até o Forte dos Reis Magos. Toda a parte de proteção costeira também será executada. Está prevista a recomposição da malha asfáltica tanto da avenida Café Filho como da avenida 25 de dezembro. Além disso, o projeto terá toda a acessibilidade necessária e ciclovia. Outra intervenção prevista é a construção de espaços de lazer e prática esportiva de esportes de areia.

A Praça do Pescador, nas imediações do extinto Hotel Reis Magos, também será repaginada com a previsão de um novo traçado, ciclovia e demais serviços. Por fim, todas essas melhorias vão se estender pela Ladeira do Sol até o mirante localizado na avenida Getúlio Vargas, melhorando a iluminação do espaço, executando o recapeamento asfáltico e promovendo acessibilidade nas calçadas.

“A orla leste está muito castigada. Vamos promover uma grande intervenção na área, melhorando as condições de tráfego, acessibilidade, criando espaços para a prática de esportes e demais atividades. A orla de Natal precisa e deve ser mais bem conservada e tratada”, assegura Álvaro Dias. Todo esse conjunto de obras está orçado em R$ 22 milhões. Há ainda a previsão de um serviço complementar de recuperação nos quiosques existentes do calçadão, mas, de acordo com a equipe da Sempla, essa será uma etapa posterior, já que os recursos garantidos não podem ser empregados nesse tipo de serviço.

Tribuna do Norte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui