Seridó: Um povo vencedor; conheça um breve histórico do juiz aposentado Ridalvo Costa.

0

Por Josimário Nunes — Segundo consta, o ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Norte, Dinarte Mariz, costumava a dizer que andou o mundo inteiro, mas que o Seridó é uma cultura à parte. E ao se aprofundar na origem do seridoense, o que falava Dinarte faz todo sentido, isso porque a raiz deste povo está alicerçada na mistura do sertanejo com o índio Tapuia, o negro africano e o judeu português. Deste modo, surgiu um povo destemido, trabalhador e competente.

O filho do Seridó nasceu predestinado a vencer. Não é à toa que se diz que aqui se tira “leite de pedras”. Quando se faz uma ligeira pesquisa já se percebe que tudo nesta região potiguar é desfavorável para este povo, contudo, mesmo enfrentando todas as adversidades existentes, como principalmente a seca, é um povo vencedor. O Seridó é um celeiro de nomes que ganharam ênfase no Estado e País inteiro, como por exemplo, na política, economia, educação, música, esporte, empresariado e judiciário, entre muitos outros setores.

Nesse sentido, registramos o destaque para o juiz federal aposentado Ridalvo Costa. Filho natural de Caicó, o magistrado é fundador e o primeiro presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região em Recife (PE), cargo que ocupou pela segunda vez no biênio 2001-2002. O seridoense Ridalvo Costa bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela tradicional faculdade de Direito em Recife no Estado de Pernambuco.

Especializou-se em Direito Processual Civil no vizinho Estado da Paraíba. Em solo paraibano Ridalvo Costa atuou por quase duas décadas no Tribunal Regional Eleitoral e por dezessete anos foi diretor do Foro. Tudo isso, sem nunca ter abandonado o magistério, o amor à sala de aula e a várias gerações de alunos no curso de Direito na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), como dito pela desembargadora federal Margarida Cantarelli (Breve Perfil de um Magistrado, 2004). Ademais, é um dos fundares da Associação dos Juízes Federais do Brasil. Portanto, mais um orgulho para o Seridó.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui