Bradesco diz a Moraes que contas de Monark não têm saldo

O Banco Bradesco informou ao ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) que as contas em nome de Bruno Monteiro Aiub, o Monark (foto), “não possuem saldo disponível” para cumprimento da ordem de bloqueio de valores expedida contra o youtuber.

“Informamos ainda que não localizamos a existência de aplicações financeiras em nome do envolvido supramencionado”, declarou a instituição financeira.

Em decisão desta quarta-feira (2), Moraes multou Monark em R$ 300 mil por dia de descumprimento por desrespeitar decisão anterior da Suprema Corte e seguir reproduzindo desinformação e ataques às instituições, além de criar novos canais. O ministro determinou, ainda, a abertura de inquérito contra o influencer, além do bloqueio de suas contas.

Leia mais

Moraes ‘enquadra’ ministros para evitar adiamento de julgamento de Bolsonaro

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, teria atuado nos bastidores para evitar o pedido de vista do julgamento que pode tornar Jair Bolsonaro inelegível.

Segundo a coluna da jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, o magistrado já se movimentou para evitar que algum ministro mais alinhado ao ex-presidente fizesse isso. Moraes conversou pessoalmente com os dois ministros que poderiam interromper o julgamento, Kassio Nunes Marques e Raul Araújo, e obteve de ambos a promessa de que dariam seus votos agora e não pediriam vista.

Ainda conforme a coluna, o presidente do TSE argumentou que seria ruim para o país e para a Corte Eleitoral que o processo se arrastasse por muito tempo. Moraes deseja encerrar quanto antes essa fase da discussão sobre as eleições de 2022.

Leia mais

Urgente: Alexandre de Moraes determina e ex-comandante da PMDF é preso

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão do coronel Fábio Augusto Vieira, ex-comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Ele era o responsável pela operação da PM durante atuação nos atos bolsonaristas na Praça dos Três Poderes. O mandado de prisão foi cumprido pela Polícia Federal (PF) na tarde desta terça-feira (10/1).

O oficial da PM foi preso em sua casa, no Park Way, em Brasília. O delegado da PF, Camões Bessa, foi quem realizou a prisão. O coronel da PM não resistiu.

Leia mais

Urgente: Moraes manda prender Anderson Torres, ex-ministro de Bolsonaro

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta terça-feira (10) a prisão do ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal e ex-ministro da Justiça, Anderson Torres.

Viaturas da Polícia Federal foram vistas em frente à casa de Torres, em Brasília.

Após deixar o Ministério da Justiça, com o fim do governo Jair Bolsonaro, Torres reassumiu a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. Ele era o responsável pela pasta quando alguns bolsonaristas terroristas invadiram os prédios do Congresso, do Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto neste domingo (8).

Leia mais

Moraes manda PRF indicar efetivo policial que atuou nas eleições

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), mandou neste sábado (5.nov.2022) a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informar em até 48 horas o efetivo policial, por região do Brasil, que atuou em rodovias nos 2 turnos das eleições de outubro, com a indicação da lotação de origem dos agentes.

“As informações requisitadas deverão ser discriminadas por Região e Estado – inclusive quanto aos eventuais recrutamentos e lotações de origem dos policiais – realizados para cada um dos turnos das eleições de
2022″, diz no curto despacho. A lotação diz respeito ao órgão público ao qual o funcionário público é vinculado administrativamente.

Na sexta, o ministro já havia mandado a PRF informar o efetivo policial mobilizado de 28 de outubro a 4 de novembro. Agora, a decisão é mais ampla e engloba os 2 turnos da disputa. O 1º turno foi em 2 de outubro. O 2º, no último dia 30.

Leia mais

Moraes une investigações sobre a atuação de supostas ‘milícias digitais’ e ataques às urnas eletrônicas

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu unir as investigações sobre os ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o sistema eleitoral com o inquérito que apura a atuação de supostas milícias digitais contra a democracia.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu unir as investigações sobre os ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o sistema eleitoral com o inquérito que apura a atuação de supostas milícias digitais contra a democracia.

Segundo Moraes, a decisão tem como base a “identidade de agentes investigados nestes autos e da semelhança do modus operandi das condutas aqui analisadas com as apuradas no Inquérito 4.874/DF”.

Leia mais

Alexandre de Moraes derruba decisão que antecipava retorno de professores do RN para aulas presenciais

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, derrubou a decisão da primeira instância do judiciário potiguar que determinou o retorno imediato dos professores para aula presencial para que seja retomado o plano de retomada gradual.

O ministro deferiu o pedido impetrado pelos advogados do SINTE-RN contra decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública que havia diminuído o período de avanço das fases de retorno de 14 dias, retornando o período anterior de maior tempo.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar

Leia mais

Urgente: Senadores apresentam novo pedido de impeachment de Alexandre de Moraes

Eduardo Girão (Podemos), Lasier Martins (Podemos), Jorge Kajuru (Cidadania) e Styvenson Valentim (Podemos) vão protocolar em instantes no Senado um novo pedido de impeachment do ministro do STF Alexandre de Moraes.

O motivo é a prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira.

Os senadores dizem no pedido que “não há como conceber” o que foi dito por Silveira, que ameaçou ministros do Supremo em vídeo.

Leia mais