Transição deve propor que Planejamento e Indústria e Comércio saiam da Economia e sejam ministérios à parte, diz Barbosa

A equipe de transição deve propor o desmembramento do atual Ministério da Economia em três pastas, do Planejamento, da Economia e da Indústria e Comércio Exterior, informou nesta quarta-feira (30) o integrante da transição na área econômica, Nelson Barbosa, ex-ministro da Fazenda no governo Dilma Rousseff.

“Houve um pedido da coordenação geral da campanha para que se estudasse a divisão do ministério da Economia em três: o ministério do Planejamento, da Economia e da Indústria e Comércio. Então esses três grupos estão fazendo suas propostas e serão enviadas à coordenação de campanha, mas é uma proposta preliminar para ser discutida e reformulada”, declarou ele.

Com isso, deve ser retomada a distribuição que havia antes do governo Jair Bolsonaro, quando todas estas pastas foram fundidas no atual Ministério da Economia, sob comando de Paulo Guedes. No início do governo, até mesmo os Ministérios do Trabalho e da Previdência estavam sob a alçada da economia, mas foram separados em 2021.

Leia mais