Entenda por que os produtores de leite em alguns municípios do Seridó já começaram a tirar o produto só uma vez no dia, contrariando donos de laticínios

No Rio Grande do Norte, precisamente na região Sérido, está um desânimo geral entre os produtores de leite. Segundo eles, ter que tirar dinheiro do bolso todo mês para pagar o prejuízo é uma grande furada. 

“Não tem quem aguente. Soja, milho, diesel, energia elétrica, e a mão de obra, todos com valores nas alturas e o leite que é um produto perecível, não tem como você produzir e estocar por muito tempo para que possa aguardar uma valorização!”, diz seu Francisco que é produtor há 30 anos . 

“Todo mês em queda frequente, o preço pago pelo litro do produto é em média R$ 2,35, uma verdadeira miséria, enquanto o kg de queijo sobe todo mês em Natal e Mossoró”, completou.

Leia mais