Bomba: Pastor evangélico do RN é apontado como “braço direito” de líder do PCC preso em Brasília

Ao longo das investigações da Operação Plata, deflagrada hoje (14) pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, onde se investiga um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, foi identificado que a liderança do grupo era Valdeci Alves dos Santos, também conhecido por Colorido. Ele é originário da região do Seridó potiguar e é apontado como sendo o segundo maior chefe do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que surgiu nos presídios paulistas e que tem atuação em todo o Brasil e em países vizinhos.

No Rio Grande do Norte, Valdeci tem como braço-direito um irmão dele, Geraldo dos Santos Filho, também já condenado pela Justiça por tráfico de drogas. Pastor Júnior, como é conhecido, foi preso em 2019 no Estado de São Paulo fazendo uso de documento falso. Geraldo estava cumprindo a pena em regime semiaberto.

O esquema de lavagem de dinheiro, de acordo com as investigações do MPRN, já perdura por mais de duas décadas. Valdeci foi condenado pela Justiça paulista e atualmente está preso na Penitenciária Federal de Brasília, onde foi cumprido novo mandado de prisão nesta terça-feira.

Leia mais