Irmão de um dos fugitivos da penitenciária de Mossoró é preso em casa

Policiais que investigam a fuga dos dois detentos da Penitenciária Federal em Mossoró prenderam nesta sexta-feira (23) o irmão de um dos dois foragidos. Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o homem foi detido na capital do Acre, Rio Branco, por integrantes da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no estado. (Ficco/AC).

Ele foi identificado como Johnney Weyd Nascimento da Silva, de 40 anos, irmão de Deibson Cabral do Nascimento. De acordo com o ministério, ele já foi condenado por roubo e participação em organização criminosa e tinha um mandado de prisão em aberto.

A Ficco/AC é um grupo de trabalho permanente, composto por representantes das polícias Federal (PF), Rodoviária Federal (PRF) e Penal, além das polícias Militar e Civil do Acre. Entre as atribuições do grupo está o compartilhamento de informações e a realização de operações conjuntas de enfrentamento às organizações criminosas

Leia mais

Vizinhos de casa invadida por fugitivos em Mossoró relatam receio à noite: ‘tranco tudo’

Moradores da comunidade Riacho Grande, zona rural de Mossoró (RN), relatam temor com a possibilidade de terem as casas invadidas pelos dois detentos que fugiram da penitenciária federal na última quarta-feira (14).

A Folha esteve na localidade na tarde deste sábado (17). Na região, que fica a cerca de 3 km do presídio, uma família foi feita refém na noite desta sexta-feira (16).

Apesar do aparente clima de calmaria —com moradores sentados em cadeiras do lado de fora das casas, com as portas abertas—, alguns relatam medo ao fim do dia.

Leia mais

Corte em ferrolho, corda de plástico e Viagra em lençol: fugitivos de Mossoró têm histórico de transgressão em presídio do Acre

Os primeiros criminosos a fugirem de uma unidade prisional federal de segurança máxima no Brasil têm histórico de indisciplina atrás das grades. Um levantamento feito pelo jornal ‘O Globo’ mostra que entre as transgressões disciplinares imputadas a Deibson Cabral Nascimento e a Rogério da Silva Mendonça incluem a descoberta de corte em um ferrolho da tranca de uma galeria, a identificação de cordas feitas com sacos plásticos na posse de um deles e até a localização de um medicamento Viagra, usado como estimulante sexual, enrolado em um lençol.

As irregularidades foram encontradas nas celas que eles ocupavam em unidades estaduais do Acre, antes de serem transferidos para Mossoró, no interior do Rio Grande do Norte. As transgressões os levaram a sofrerem diversas punições, como isolamentos preventivos.

No caso do estimulante sexual, o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) do Acre abriu um procedimento, em novembro de 2021, para apurar como o medicamento chegou ali. O item foi encontrado após a revista no pavilhão 4 da Divisão de Estabelecimento Penal de Segurança Máxima e de Regime Disciplinar Diferenciado de Rio Branco.

Leia mais

Penitenciária federal de Mossoró é a segunda com menos presos do país

Levantamento do R7 feito com base em dados da Senappen (Secretaria Nacional de Políticas Penais) mostra que a penitenciária federal de Mossoró (RN), de onde dois presos fugiram nessa quarta-feira (14), é a segunda unidade com menos detentos do Brasil. A prisão tem, segundo os números mais recentes, de junho de 2023, 68 pessoas, atrás apenas do presídio federal de Brasília (DF), que tem 46.

O país têm cinco presídios federais, prisões consideradas de segurança máxima — além de Mossoró e Brasília, há unidades em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

Veja a quantidade de presos:

Leia mais

Presos são contidos durante tentativa de fuga da penitenciária de Alcaçuz, no RN

Três presos foram contidos por policiais penais após serem flagrados tentando fugir da Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal. O caso aconteceu por volta das 21h30 desta terça-feira (29), segundo confirmou a Secretaria de Administração Penitenciária.

Segundo a Seap, os detentos vão responder a uma sindicância administrativa por falta grave e foram submetidos a sanção disciplinar.

Os três homens foram flagrados pela equipe de monitoramento eletrônico da unidade prisional, no corredor das celas do Pavilhão 4, após conseguir fugir de uma das celas.

Leia mais