Twitter toma primeira medida após Elon Musk comprar a rede social

0
Elon Musk comprou o Twitter por US$ 44 bilhões — Foto: Hannibal Hanschke/AP

Twitter bloqueou mudanças em sua plataforma até sexta-feira depois de aceitar uma oferta de US$ 44 bilhões do bilionário Elon Musk, tornando mais difícil para os funcionários fazerem mudanças não autorizadas, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Por enquanto, o Twitter não permitirá atualizações de produtos, a menos que sejam críticas para os negócios, disseram fontes, que pediram para não serem identificadas porque a discussão é privada.

A empresa aceitou uma oferta de US$ 54,20 por ação feita por Musk após um namoro relâmpago que começou com o magnata dono da Tesla divulgando uma participação de 9% no Twitter no início deste mês.

Mudanças no produto exigirão a aprovação de um vice-presidente, disseram as pessoas. O Twitter impôs a proibição temporária para impedir que funcionários que possam estar ofendidos com o acordo “se tornem desonestos”, de acordo com uma das fontes.

Em outros momentos, o Twitter também bloqueou mudanças em seu código antes de eventos importantes, como o Super Bowl, para garantir a continuidade da plataforma e evitar erros.

A medida ressalta o momento difícil em que o Twitter vive enquanto passa de uma empresa de capital aberto para propriedade privada de um controverso bilionário. Muitos dos funcionários da empresa ficaram agitados com a ideia de Musk assumir o comando e de quais mudanças podem vir.

Musk, 50, é um prolífico usuário do Twitter e que já compartilhou muitas ideias sobre plataforma, incluindo desde adicionar um botão de edição até transformar a sede da rede social em São Francisco em um abrigo para sem-teto.

Valor Econômico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui