Veja os detalhes da Operação Totoró deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública no Rio Grande do Norte

0

A Operação Tororó, aconteceu nesta quinta-feira (07/10), por meio da Força Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), de uma operação integrada para dar cumprimento a 13 mandados de busca e apreensão, sendo 11 no município de Currais Novos/RN, um em Caicó/RN e um em Florânia/RN. Durante o cumprimento dos mandados, seis pessoas foram presas preventivamente e uma foi presa em flagrante, sendo apreendidas drogas e uma balança de precisão.

O Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado foi lançado em janeiro deste ano pelo MJSP e conta com a atuação conjunta, integrada e coordenada entre as polícias da União e dos estados. As ações têm como foco prevenção, repressão, monitoramento e investigação de grandes organizações criminosas a partir da atuação conjunta entre as polícias da União e dos estados. Além disso, as forças-tarefas pretendem isolar lideranças do crime organizado no sistema prisional, bem como descapitalizar facções por meio de bloqueio e venda antecipada de bens.

A Operação Totoró ocorreu no âmbito da Operação Cangalha, realizada em todos os estados do nordeste, atuando em diversas ações das forças de segurança estaduais e federais no combate ao crime organizado e é coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI) do MJSP.

O objetivo da Operação foi obter novos elementos probatórios para desarticular uma facção criminosa dedicada à prática de diversos crimes violentos na região do Seridó Potiguar. A ação contou com a participação de 60 policiais e foi efetuada através do trabalho conjunto da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penitenciário Nacional, Polícia Civil, Polícia Militar, Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SEAP) e Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (SESED).

Os presos foram conduzidos inicialmente ao Fórum da Comarca de Caicó – RN, onde foi montada uma base da Polícia Federal para realização dos procedimentos de polícia judiciária, e em seguida, serão encaminhados para o Sistema Prisional daquele mesmo município, onde ficarão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui