Vivaldo Costa solicita apoio do governo para tornar pequenas propriedades produtivas

0

Durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira (18), na Assembleia Legislativa do RN, o deputado Vivaldo Costa (PSD) destacou as dificuldades enfrentadas pelos pequenos proprietários rurais, com terras de menos de 100 hectares, para torná-las produtivas, sugerindo ao governo estadual uma visita à Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) Semiárido, em Petrolina-PE, a fim de importar técnicas que auxiliam esse processo.

“Para quem não sabe, 80% das propriedades rurais do Estado têm menos de 100 hectares. E essas propriedades não são suficientes para sustentar uma família. Esse é o quadro rural do RN e do Nordeste brasileiro como um todo”, iniciou.

Segundo Vivaldo, houve uma reforma agrária natural no Nordeste, pelo desaparecimento dos chefes de família, e os herdeiros hoje têm pequenas propriedades, que são improdutivas e insuficientes para se manter uma família. “Então a verdadeira reforma agrária seria tornar essas propriedades produtivas e dar condições para as famílias tirarem seus sustentos delas”, acrescentou.

Ainda de acordo com o parlamentar, o que falta é iniciativa por parte das prefeituras, dos governos estaduais, do Governo Federal, dos secretários de agricultura e de todos os órgãos envolvidos com o segmento.

“Como a governadora Fátima é uma pessoa de muita sensibilidade, principalmente para essa área social, eu acho que ela deveria ir a Petrolina e verificar todas essas técnicas, em companhia da sua equipe, a fim de melhorar a qualidade de vida do homem do campo potiguar”, argumentou o deputado.

Finalizando seu pronunciamento, Vivaldo citou algumas das técnicas que presenciou no antigo CPATSA (Centro de Pesquisa Agropecuária do Trópico Semiárido), hoje Empraba Semiárido.

“Eu vi lá em Petrolina, área de capim muda para criação de vaca leiteira; eu vi o barreiro de salvamento; eu vi a barragem submersa. Eu vi pequenas técnicas que transformaram a realidade das pequenas propriedades. Então, agora só depende da governadora Fátima Bezerra, que ela convoque seus auxiliares e vá ver com seus próprios olhos essas técnicas que tornam a pequena propriedade produtiva”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui